Supervalorizados? Não, senhor!

316068_628365317191996_1266842054_nddjg

Por: Pedro Henrique Teixeira (@AllYourBalls)

A NBA não vive só de astros. Vive também de jogadores de rotação, jogadores que contribuem em setores específicos da quadra, vive de jovens que estão em constante evolução e vive de jogadores muito bons, que batem na porta do “next level”, mas talvez nunca cheguem realmente lá.

Com o mercado da NBA cada vez mais inflacionado, onde tudo é supervalorizado, eles encontram-se em situações em que podem barganhar por salários que, em outros tempos, seriam absurdos. 14 milhões por ano, por exemplo, para tirar uma média. Nesta temporada, utilizarei 4 casos nestes moldes e defenderei o posicionamento dos GMs. Note também que as motivações sãos diferentes em alguns casos, mas partem de um mesmo ponto: talento. Todos os 4 casos podem ser considerados “All-Stars in the making”. Continuar lendo

Anúncios

Prévias NBA 2014/15 – Divisão Noroeste

A divisão noroeste é uma divisão constituída de times jovens e ataques explosivos. A equipe a ser batida na divisão, mesmo com o desfalque seríssimo de Kevin Durant, é o Oklahoma City Thunder, que manteve a base e com Ibaka saudável, e Westbrook como estrela do time, pelo menos nesse começo de temporada, vai continuar dando trabalho. O Portland Trail Blazers é mais uma equipe muito forte no Oeste, até porque, assim como o Thunder, manteve a base e ainda trouxa a experiência de Steve Blake e Chris Kaman. O Denver Nuggets não é mais o mesmo de duas temporadas atrás, mas vai ser legal ver essa equipe jogar, ainda mais com a volta de Arron Afflalo e a renovação de contrato de Kenneth Faried. Quer show e explosão? Ok, então pega a pipoca e veja os garotos do Minnesota Timberwolves jogarem. Zach LaVine e Andrew Wiggins jogarão com um dos melhores passadores da liga, Ricky Rubio. Provavelmente veremos várias enterradas. Além disso, Thaddeus Young chegou para amenizar a saída de Kevin Love. E o Utah Jazz é aquela equipe pro futuro… e que baita futuro. Exum, Burke, Burks, Hayward, Favors… é uma garotada muito boa.

Por: Rubens Borges (@HitTheGlass)

OKLAHOMA CITY THUNDER

download

Técnico: Scott Brooks

Principais aquisições: Anthony Morrow (FA) e Mitch McGary (Draft)

Principais perdas: Caron Butler (FA) e Thabo Sefolosha (FA)

Tudo estava bem uma semana atrás. O time estava pronto para mais uma temporada em busca do título que ainda foge. Até o atual MVP sofrer uma séria lesão no pé. Agora, fora por, pelo menos, seis semanas, Kevin Durant deixará o início da temporada nas mãos do mercurial Russell Westbrook.

Com a lesão, Durant vira dúvida para a temporada. A cirurgia não promete reparar o dano de vez, mas sim melhorar as chances de uma recuperação plena. KD será reavaliado em seis semanas, até lá, não saberemos se ele, realmente, retorna nesta temporada. 

Enquanto o MVP convalesce, Russ tentará tomar as rédeas do time. Apesar de muito criticado pelas suas percentagens, poucos jogadores (10) fizeram tantas coisas com tanta eficiência como Westbrook na última pós-temporada. Ibaka também deverá apreciar mais responsabilidades ofensivas. Apreciar é uma coisa, corresponder é outra bem diferente. A maior fraqueza do time se encontra no banco. Não, não é falta de talento dos jogadores, mas do treinador. Scott Brooks parece ignorar tudo que pode fazer e entregar a bola para seis dois maiores astros.

Se não cair muito de posições no Oeste, e KD retornar 100%, o Thunder lutará pelo título. Caso isso não aconteça, hora da torcida cruzar os dedos para que KD não pense em sair em 2016.

Expectativa: 1º na divisão | 2º na Conferência Continuar lendo