O constante e mais maduro John Wall

download (1)

Muitos sabiam que John Wall seria, após ter uma grande carreira no College, um dos melhores jogadores da NBA, já que o armador do Washington Wizards é praticamente completo. Muito atlético, rápido (provavelmente o mais rápido da liga), forte, finaliza bem a jogada no garrafão, além de ser um defensor de alto nível. A sua ascensão é evidente, assim como a ascensão do seu time, que vem melhorando a cada ano, se mostrando cada vez mais forte na briga por uma sonhada vaga nas Finais da NBA. Continuar lendo

Anúncios

A saída de LeBron James foi ruim… mas não péssima

Ele voltou pra casa
Ele voltou pra casa (FOTO: Reprodução/Google)

Após muita novela, finalmente LeBron James escolheu o seu destino… e ele não foi muito favorável para a equipe de South Beach. Como o próprio atleta disse, ele voltou para a sua casa pra tentar “consertar” o passado, onde saiu de um jeito que a torcida dos Cavs não gostou nem um pouco. Agora ele volta pra sua terra natal em busca de mais anel, mas esse texto não é para dizer se ele fez certo ou não de ir para Cleveland e sim para falar do futuro de seu ex time: O Miami Heat.

Claro que perder um atleta do calibre de LeBron James não é fácil, mas isso não é desculpa para um time que vem dominando a conferência Leste nos últimos anos desistir de uma hora pra outra. A saída de James é uma perda grandíssima, mas o time não pode se abater. 

Engraçado como no meu de toda a volta de LeBron à Cleveland, surgiu uma notícia ótima para a equipe de Miami: a renovação de Chris Bosh. Bosh era o jogador menos badalado do Big 3, mas era o mais produtivo do time ao lado de LeBron. Com a saída dele, Bosh vai ter mais responsabilidade, ainda mais com os joelhos não ajudando em nada Dwyane Wade, que nem renovou ainda, mas deve voltar para a sua casa e com um contrato menor para ajudar Pat Riley com a vinda de reforços de qualidade não só para o banco, como para o time titular, principalmente na Ala. Veja abaixo como Chris Bosh rendeu bastante nos jogos que atuou sem LeBron James.

O jogo fica mais carregado nele, mas o próprio não decepciona
O jogo fica mais carregado nele, mas o próprio não decepciona (FOTO: Reprodução/Twitter)

Mesmo com a renovação monstruosa de Chris Bosh (será o jogador mais bem pago da liga junto com Kobe Bryant, recebendo 23.5 milhões pelos próximos 5 anos), o Heat ainda tem CAP para conseguir bons reforços, até porque o time só tem 7 jogadores no elenco, se contar com o Wade (seria um novo Lakers? Nah.). Com isso, o time ainda pode ir atrás de bons jogadores que ainda estão no mercado como o “irritante” Lance StephensonGreg Monroe Paul Pierce/Luol Deng, jogadores que chegariam para ser titular e contribuir bastante.

Resumindo: A saída de LeBron foi ruim para o Heat em termos dele ser um grande jogador e ter ajudado o time à vencer dois anéis, mas isso é uma pequena reformulação no time, que agora tem Bosh como principal jogador. Não sei se dá pra brigar por título nessa primeira temporada, mas Playoffs em quase uma certeza em Miami. Mas diferente da temporada passada, o Leste vem mais forte pra essa temporada. Cavs com a chegada de LeBron James, Bulls com Pau Gasol, o ainda fortíssimo Pacers e outras equipes “secundárias” que ainda vão dar muito trabalho como Hornets, Wizards e Raptors. A temporada não vai ser ótima como a dos últimos 4 anos, mas dá pra sonhar.